Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MANGUALDE "recordar"

Mangualde, no distrito de Viseu, Beira alta, Portugal, cujo foral foi concedido em 1102 pelo Conde D. Henrique. ( todo o conteúdo do blogue é divulgação de pesquisa e não autoria de "MANGUALDE"recordar" )

MANGUALDE "recordar"

Mangualde, no distrito de Viseu, Beira alta, Portugal, cujo foral foi concedido em 1102 pelo Conde D. Henrique. ( todo o conteúdo do blogue é divulgação de pesquisa e não autoria de "MANGUALDE"recordar" )

José Albuquerque, conhecido pela alcunha de "Faísca"

Dados de José Albuquerque

José Albuquerque.jpg

Nome:José Albuquerque

Nascimento:20 de Setembro de 1916

Naturalidade:Quinta da Moita, Mangualde - Portugal

Posição:Ciclista


José Albuquerque, o popular "Faísca" nasceu a 20 de Setembro de 1916 na pequena aldeia de Quinta da Moita, entre os concelhos de Mangualde e Penalva do Castelo.

Era um dos filhos do patriarca Henrique Abuquerque, numa família numerosa e abastada para os padrões da época.

Após a conclusão do ensino primário na aldeia de Oliveira, o pequeno José Albuquerque foi aprender o ofício de barbeiro para Mangualde.

Fazia diariamente o percurso para a vila de bicicleta, um autêntico privilégio para a época.

Faísca depressa se apaixonou pelo ciclismo, e nas deslocações da Quinta da Moita para Mangualde, sempre a subir, colocava no suporte traseiro do velocípede pequenos sacos de areia para exercitar os músculos e os níveis de esforço.

Na barbearia onde José Albuquerque era aprendiz teve um mentor que o alcunhou de "Faísca", não só pela velocidade que imprimia na bicicleta, mas pelo facto do jovem se referir frequentemente a um cavalo do seu pai, que pela velocidade e vivacidade, tratava pelo mesmo nome.

A partir dos 10 anos, os dotes e capacidade de José Albuquerque para a prática do ciclismo eram mais que evidentes, e já dominava as provas velocipédicas a nível regional.

Por essa altura, o ciclismo era dos desportos mais populares em Portugal, não só pelo acompanhamento do povo nas estradas de todo o país, mas também pelos duelos travados entre dois ídolos, José Maria Nicolau, do Benfica, e Alfredo Trindade, do Sporting.

O protagonismo de José Albuquerque começou a subir em flecha a apartir de 1936, altura em que venceu inúmeras provas regionais e nacionais.

O ciclo brilhante de "Faísca" sucede ao dos ídolos Trindade e Nicolau, mas os seus adversários de maior relevo terão sido César Luís e Ezequiel Lino.

José Albuquerque era 'senhor' nas alturas, e as suas grandes vitórias eram conseguidas na montanha, onde alcançava vantagem necessária para o triunfo final.

Vence duas Voltas a Portugal em bicicleta, primeiro pelo Clube Atlético de Campo de Ourique, depois com a camisola do seu clube de eleição, o Sporting Clube de Portugal. 

O seu nome correu o país, foi cantado pelos trovadores nas feiras, mas passada alguma euforia das vitórias, o acaso não quis que encontrasse as pessoas certas para o acompanhar nos momentos difíceis.

Com o deflagrar da II Guerra Mundial, o ciclismo e o desporto em geral sofreram um rude golpe, traduzido numa quase paralisação, que levou José Albuquerque a pôr termo à carreira.

De lar desfeito, partiu para Angola no final da década de 40, exercendo actividade nos CTT daquele antigo território colonial.

A sua popularidade permitiu-lhe relações muito fáceis com todas as pessoas, independentemente da sua condição social. Chegou a formar uma equipa de ciclistas locais que trouxe a uma das Voltas a Portugal. Uma experiência que não passou de uma aventura passageira e sem êxito.

A instabilidade volta a impedi-lo de assentar num tipo de vivência controlada e duradoura. Constitui novamente família e desta união nascem dois filhos. O fatalismo volta a persegui-lo, mas com trágicos acontecimentos. A Março de 1961, mulher e filhos são barbaramente assassinados na vila de Quitexe, durante a sua ausência.

Mergulhado na dor e no álcool, "Faísca" arrasta-se penosamente por Angola, até que um conjunto de boas vontades o trazem de regresso a Portugal, em meados da década de 70.

A morte, tão trágica como fora boa parte da sua vida, marcou-lhe encontro precisamente em Mangualde, no início dos anos 80, ao ser atropelado numa das ruas da cidade. 

Não são muitos os registos do currículo desportivo de José Albuquerque "Faísca". Apenas no Museu do Ciclista, nas Caldas da Rainha, se podem encontrar algumas referências para uma pesquisa mais exaustiva.

 

download (1).jpg

 Títulos conquistados ao serviço do Sporting:
           1 Volta a Portugal (1940)

3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork