Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MANGUALDE "recordar"

Mangualde, no distrito de Viseu, Beira alta, Portugal, cujo foral foi concedido em 1102 pelo Conde D. Henrique. ( todo o conteúdo do blogue é divulgação de pesquisa e não autoria de "MANGUALDE"recordar" )

MANGUALDE "recordar"

Mangualde, no distrito de Viseu, Beira alta, Portugal, cujo foral foi concedido em 1102 pelo Conde D. Henrique. ( todo o conteúdo do blogue é divulgação de pesquisa e não autoria de "MANGUALDE"recordar" )

Tibaldinho - o Bordado de Tibaldinho

©20080527DSC_4765.jpg

 Trata-se de uma arte secular. Perde-se na bruma do tempo a tradição deste bordado, embora ainda só tenha sido possível identificar exemplares que remontam aos princípios do século XIX (1810-1830).

Segundo António Teixeira de Sousa, terá surgido na casa de Santa Eufémia também referenciada como “Casa de Tibaldinho”.

O saber bordar deu origem a uma nova atividade: bordadeira. Há mais de cento e cinquenta anos que as mulheres de Tibaldinho e de outros lugares da freguesia de Alcafache romperam o círculo fechado de uma magra economia de subsistência, passando a contribuir, com dinheiro obtido com a venda dos bordados, para o sustento familiar. A importância que o bordado tinha na economia familiar é-nos dada pela lenda de que em Tibaldinho “até os homens bordavam”. Estes limitavam-se a facilitar a vida às mulheres para que estas pudessem bordar mais.

Atualmente as bordadeiras executam bordados por encomenda e a gosto do cliente.

Este bordado constitui um caso especial entre os bordados tradicionais portugueses e mais do que uma imagem, um conjunto de pontos e motivos constitui uma atividade a que corresponde um produto, único, pelo seu valor patrimonial e simbólico.

3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork